Bonsai Shizen: a arte e a filosofia do Professor Ladoso

Como foi meu primeiro contato com Bonsai Shizen:

Conheci o Bonsai Shizen há cerca de 13 anos, quando eu era estudante de engenharia na cidade de Viçosa / MG e, como muitos estudantes, morava em uma república.

Se em algum momento o Ladoso me chamar de Catraca você vai entender

Nesta época conheci o Ladoso, que é tio de um grande amigo meu (o “Ligeiro”) e foi um dia nos visitar lá em Viçosa.

Para minha grande surpresa e alegria, passados os anos, o Ladoso (que na época já trabalhava com jardinagem) se transformou praticamente em uma das referências brasileiras quando o assunto é bonsai.

Há algum tempo tenho acompanhado o Canal do Bonsai Shizen e fui até Belo Horizonte para visitar e entrevistar esta grande figura.

Neste vídeo falamos um pouco da história do Ladoso, o Bonsai Shizen e sua paixão pela arte e pela filosofia do bonsai. Vale a pena assistir:

Abaixo listei alguns dos principais trechos da entrevista com o Professor Ladoso, do Bonsai Shizen:

Ladoso, como foi a idéia de começar a fazer bonsai? Sempre gostou disso?
Reposta: Desde criança eu amava árvores. Quando meu pai me levava para o interior eu passava o dia inteiro em cima das árvores e só descia pra comer. E nesta época já gostava de “limpar as árvores” para facilitar a subida, como fazemos a limpeza no bonsai… limpava elas pra poder subir, então eu já era apaixonado por árvores. Também a minha mãe tinha muitas plantas aqui em casa e eu já picotava elas pra deixar pequenas, mas sem saber nada de bonsai… e quando eu vi o filme Karatê Kid, na década de 80 .. quando vi as arvorezinhas do Sr. Miyahi aí eu pirei .. pensei “o que é isso? planta em miniatura?” .. só que pensei que aquilo só existia no Japão. Nesta época, minha irmã Vilma fazia paisagismos e me deu uma revista de Bonsai, que naquele tempo era trimestral, e eu comecei o “comer” a revista, comecei a estudar e a fazer bonsai de revista .. os primeiros com buxinho e pitanga (risos).

E qual a abrangência que o bonsai tem em sua vida hoje? Você vive só de bonsai e dos cursos que realiza?
Resposta: Até pouco tempo atrás isso aqui era uma marcenaria, fiz um curso no Senai e aqui era uma marcenaria muito boa, com máquinas profissionais, mas quando eu tive bronquite o médico me disse: “quer curar sua bronquite? Pára de mexer com pó!” Como minha irmã já trabalhava com jardinagem eu fui trabalhar com ela… Hoje, depois que você aprende a vai começar a ensinar, aí você começa a ganhar um troquinho a mais (risos) .. você pode vender uma muda, um vaso, arames e também os cursos de bonsai. E é uma coisa que faço com muita alegria pois existe um ditado chinês que diz: “Trabalhe com o que gosta e nunca terá que trabalhar em toda a sua vida”.

Bonsai preferido do Professor Ladoso
Professor Ladoso mostrando seu bonsai preferido

Ladoso, tem algum momento em sua vida relacionado ao bonsai? Algo que realmente te marcou.
Resposta: Tem sim. Foi quando eu estava no evento do Mario Leal, em Ribeirão Preto, no encontro internacional, naquela época estava bitolado em forma só de fazer bonsai, e o Louis Nel apresentou uma árvore alta, com a copa lá em cima e eu perguntei: “Por que essa árvore está com a copa lá em cima? Não tem que ter galhada aqui em baixo, segundo as regras do bonsai?” e ele disse: “Assim é na natureza pois na África as girafas comem todas as folhas mais baixas e só sobra a copa alta.” Pode procurar no Google imagens de acácia africana.. ganhei minha ida no evento com essa dica.
Outra coisa marcante em minha vida foi no ano passado (2016), no evento internacional de bonsai do Mario Leal, (que existe desde 2006 e eu vou desde 2007), eu ganhei uma medalha de honra .. nem acreditei .. foi um momento muito marcante.

louis-nel-bonsai
Estilo de bonsai apresentado por Louis Nel no evento internacional de Ribeirão Preto

E os cursos que você realiza? Hoje em dia a internet disponibiliza muita coisa e conteúdo, mas nada como estar com um professor.. como começou esses cursos?
Resposta: É o seguinte: por mais que você pesquise bonsai por revistas, livros, internet, você só concretiza quando faz um curso. Por que? A internet aceita tudo .. existem muitas informações que não procedem.. e as vezes até se contradizem.. desta forma, quando uma pessoa faz um bonsai pela internet é como se ela tivesse um quebra-cabeça, mas as peças não se encaixam. Aí quando você faz um curso, consegue discernir o que procede do que não é verdadeiro e concretiza o conhecimento.

Clique aqui para saber como participar de um Curso de Bonsai com o Professor Ladoso.

A filosofia do bonsai, segundo o Mestre Ladoso

Filosofia do Bonsai, segundo professor Ladoso

A origem do bonsai não é precisa porém a maioria dos bonsaístas aponta a China como o berço do bonsai no mundo.

O início da arte do bonsai está ligado a monges e montanhas pois os monges vivem a natureza intensamente, desfrutando da natureza em excesso enquanto para nós a natureza as vezes passa despercebida.

A filosofia do bonsai se alicerça em 4 pilares: equilíbrio, paciência, humildade e simplicidade.

Professor Ladoso do Bonsai Shizen
Citação de Walter Pall pelo professor Ladoso

Os monges observavam aquelas árvores que nasceram sobre as pedras, com carência de água, de nutrientes, surradas pelos ventos e raios e, apesar de tudo, elas conseguiram buscar a sobrevivência, mantendo sua beleza e equilíbrio.

Portanto para os monges estas árvores refletiam a humildade, pois elas se curvavam diante das intempéries, e em nossa vida temos muitos tipos de intempéries.

Isso a natureza e o bonsai nos ensina, a buscar o contentamento, pois o segredo da felicidade está no contentamento. Buscar o auto-conhecimento, aceitar as pessoas com seus defeitos (pois ninguém é perfeito) .. então a arte do bonsai ajuda as pessoas a aceitar o próximo com seus defeitos e qualidades.

Gostou da entrevista?

Deixe abaixo seu comentário para que eu possa cada vez mais compartilhar conteúdo útil e de qualidade por aqui.

Quer fazer um curso de bonsai. Entra no Bonsai Shizen, o site do Professor Ladoso!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *