Pinha, fruta o conde, araticum ou atemóia? Conheça um pouco sobre a família das Annonas

Você sabe a diferença entre a pinha, a fruta do conde e a atemóia?

Pinha Vermelha dos Astecas
Pinha Vermelha dos Astecas (Annona reticultata “red”)

A família das anonnas (annonaceae) é uma das mais ricas da flora mundial e reúne frutos dos mais variados tamanhos e formatos, porém de enorme sucesso aos paladares.

Neste artigo vou mostrar um pouco do que já conheço sobre as plantas que pertencem a esta família.

A Pinha (Annona squamosa)

A Pinha (Annona Squamosa) é uma frutífera exótica originária da América Central e Caribe, amplamente cultivada em pomares domésticos e também para fins comerciais.

É uma planta que derruba todas as suas folhas no inverno (caducifólia) que pode atingir até 6 metros de altura. Seu frutos chegam a pesar até 400g e amadurecem de janeiro até abril. Possui polpa suculenta e adocicada, de cor branca que pode conter entre 40 e 60 sementes. Seus frutos são consumidos in natura e facilmente encontrados em mercados de todo o país.

O Marolo ou “cabeça-de-negro” (Annona crassiflora)

O Marolo ou “Cabeça-de-negro” é uma frutífera, da família da annonáceas (Annona crassiflora), nativa de cerrado e muito pouca cultivada em pomares domésticos, sendo mais comum encontrar este planta na natureza.

É uma árvore decídua, ou seja, que derruba suas folhas em determinada época do ano, e que pode chegar a atingir 8 metros de altura, quando não controlada.

Seus frutos são compostos do tipo sincarpo, com superfície papilosa, chegando a pesar até 4 quilos. A polpa é fibrosa e suculenta, de aroma forte e sabor doce e muito agradável. Amadurecem de janeiro a março e são consumidos ao natural ou no preparo de sobremesas típicas.

Pinha Vermelha (Annoa squamosa “red”)

Depois de anos de espera finalmente consegui provar a Pinha Vermelha (Annona squamosa red).

Ainda mais rara que a Pinha Vermelha dos Astecas (Annona reticulata red) esta planta do vídeo é provavelmente o único exemplar do Brasil e está no sítio de uma dos maiores colecionadores de frutas do país.

Pinha Vermelha dos Astecas (Annona reticulata “red”)

A pinha vermelha dos astecas (Annona reticulata “red”) foi quase extinta ao longo dos anos por ser considerada sagrada pelos povos astecas, que entendiam que somente eles tinham o direito de apreciar esta deliciosa fruta.

De casca lisa a fruta é muito semelhante à famosa “condessa” ou cherimóia a não ser pela belíssima coloração avermelhada a sua casca, que se estende para as bordas internas da fruta.

Seu sabor é parecido com atemóia, inclusive possui pouquíssimas sementes .. é simplesmente deliciosa!

Ilama ou Cherimóia da Montanha (Annona Macroprophyllata)

A Ilama ou Cherimóia da Montanha, como é conhecida na América Central, é uma árvore de porte médio e muito pouco difundida no Brasil.

Seus frutos são de tamanhos médios com 2 variedades conhecidas, sendo uma de polpa branca e outra de polpa avermelhada.

Tem sabor doce e agradável, com poucas porém grandes sementes.

Araticum do Mato ou Araticum Cortiça Crespo (Annona neoinsignis)

Planta nativa da Floresta Amazônica e da Mata Atlântica, possui porte médio, podendo alcançar cerca de 6 metros de altura.

Excelente para reflorestamentos pois aceita diversos tipos de solo e é bem pouco exigente de cuidados.

Produz frutos amarelos quando maduros e com a casca bem crespa, com várias sementes e polpa de sabor agradável.

Marolo Liso ou Marolinho do Cerrado (Annona Coriacea)

A Annona Coriacea ou Marolo Liso possui diversos nomes poplares, como Marolinho-do-Cerrado, Araticum, Jaca do Campo, Jaca de Pobre, entre outros.

Segundo o site Colecionando Frutas,  ariticum-catí, vem do Tupi e significa “fruta mole” Catí significa Cheiroso perfumado.

É nativo do cerradão porém sua distribuição é descontinua e irregular, podendo ser encontrado desde Goiás até o estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul

Sua polpa e sabor remetem bastante ao Marolo (Annona crassiflora), porém sua polpa é mais carnuda e suculenta.

O aroma interno da polpa é semelhante ao do abacaxi.

E as annonaceas não param por aqui…

Existem muitas outras frutíferas pertecem a esta família que, surgindo oportunidade de registrar acrescentarei por aqui…

Você conhecia todas essas frutas? Me conte nos comentários o que achou 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *